segunda-feira, 31 de julho de 2017

BC_Raio_ X_38_ Estado emocional.

O fado canção popular portuguesa é dolente, triste expressa solidão.

Pintura de Jean Jacques Henner retratando a solidão.

Notou que vamos trocar ideias sobre a solidão, esta coisa que tem feito estragos nas pessoas, mas que está sempre presente em poesia, musica até com uma estranha beleza. Então deixe seus comentários ou postagem no seu blog colocando o link no ilink abaixo. Favor passar no blog da parceira amiga  Silvana e deixar por lá seu link.

Propostas:
1-Como você vê ou sai da solidão?
2-Você a sente em meio à multidão?
3-Alguma frase sua ou não para definir a solidão?

Respostas:


1-    Vejo a solidão como um mal dos tempos modernos, onde falta comunicação efetiva entre as pessoas num mesmo ambiente. Sair da solidão é um passo muitas vezes difícil para uns, já outros dão uma tapa nela e reinventam uma alegria. Não sinto solidão efetiva mas uso da solitude onde escrevo poesia, canto e exorto uma alegria. Ou seja, me desprendo.


2-    Sentir-se só em meio à multidão é o que ouvimos muito por aí, creio que vem da dificuldade de relacionar, ou mesmo enturmar-se a grupos, seja numa viagem, show ou festas. Eu não sinto este tipo de solidão, mas sei que muitos declaram esta.

 

  3-Vou transcrever uma frase de um musica de Alceu Valença cantor pernambucano, ele afirma assim:  “A solidão é fera, a solidão devora, é amiga das horas prima irmã do tempo e faz nossos relógios caminharem lentos, causando um descompasso no meu coração”.


Agradecimentos à sua participação.

Toninho
31/07/2017

*******************
Semana feliz e que Agosto
seja de dar gosto.


12 comentários:

  1. Linda música bem de acordo... A definição de Alceu Valença é bem verdadeira.Gostei! E concordo que vemos muito acontecer a solidão de grandes grupos e mesmo famílias onde até numa mesa de restaurantes por vezes casais e filhos todos ao invés de conversas, mexem com celulares...

    Belo tema tu escolheste!

    abração, lindo dia!,chica

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Grato sempre Chica.
      Também gosto deste olhar de Alceu.
      Abraços com carinho.

      Excluir
  2. Parceiro:
    Achei espetacular o tema proposto.
    Aliás, talvez a solidão, seja o mal do século.
    Eu não enfrento a solidão como um problema, pelo contrário sou fã da minha companhia, rsrsrsrsr.
    Mas, realmente ela é para grande parte da população uma "fera", conforme dito por Alceu Valença.
    Bjokas.:
    Sil

    ResponderExcluir
  3. Oi Toninho
    Lendo o tema proposto lembrei do texto de Drumonnd que dizia que as coisas são os nomes que lhe damos. Se chamarmos a solidão de inimiga, ela será inimiga. Drummond gostava de chamá´la de amiga e escreveu, “Por muito tempo achei que a ausência é falta./ E lastimava, ignorante, a falta./ Hoje não a lastimo./ Não há falta na ausência. A ausência é um estar em mim./ E sinto-a, branca, tão pegada, aconchegada nos meus braços,/ que rio e danço e invento exclamações alegres,/ porque a ausência, essa ausência assimilada,/ ninguém a rouba mais de mim.!”
    É mais ou menos assim - é trata-la como amiga e companheira porque o estar junto nem sempre é comunhão.Muito bom mesmo sozinha é apreciar a natureza montanhas rios árvores flores vento sol chuva tudo a nossa volta.
    Grande abraço Toninho e nada de solidao não e? quando temos um mundo tao lindo a mossa volta e nele tantas pessoas interessantes também.
    Nao temo a solidao, mas sou bem só.
    Beijo

    - escrevi muito ,apesar da condição limitada rs o braço engessado nao ajuda,imagina se ajudasse rs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Lis,adorei você trazer o conterrâneo para esta troca de sentimentos. Amo este poema dele, que bem define este estado de coisa.Gostei de sua participação bem ilustrativa e ainda com o braço na tipoia. Obrigado querida amiga dos barcos que me encantam.
      Volte sempre.
      Melhoras rápidas.
      Bjs de paz.

      Excluir
  4. É triste se sentir sozinho, desamparado, e se no meio da multidão que não da mais atenção, ainda pior, vivemos cercados de pessoas travadas nas redes sociais, celulares sem conversar, ainda bem por aqui mesmo de longe trocamos afetos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Uma verdade Paula que vemos no cotidiano e que ainda vai demorar para mudar.Saudades do banquinho nas portas das casas né?
      Um abração amiga.
      Grato.
      Bjs.

      Excluir
  5. OLá, amigo Toninho!
    Gostei muito do tema e me veio a calhar no dia de ontem para mim
    A volta das férias e do convívio com familiares amados me deixa um tanto emocionada, custo a me repor.

    Ser, ás vezes, sangra.
    (Clarice Lispector)

    Coloquei este pensamento num livro...
    Na vida, sangrei, chorei, mas Deus pode tudo mudar quando o amor invade o nosso coração e arranca as raízes da solidão deprimente e só fica a solidão fecunda (que amo)...
    Ontem, quis me descompassar mas um amigo me aprumou. Louvado seja Deus pela força insubstituível da amizade leal... da cumplicidade verdadeira... da que eleva nosso viver para coisas santas e verdadeiras. Para o que precisa de atenção somente e isso nao custa muito.
    Tenho sempre um carinho especial com pessoas que tem distúrbio neurovegetativo e sofrem de tristezas e solidões súbitas sem que tenha culpa alguma... só elas entendem e Deus, certamente! Mas tem anjos que as entendem também...
    É um 'crime' dizer, como já ouvi, uma certa vez, que quem tem Deus é sempre alegre... é como se mutilássemos o ser humano e lhe tirássemos o direito de altos e baixos esporádicos. Ele não é assim, mas fica assim e necessita de compreensão pois isso se dá nas melhores famílias...
    O temperamento nos ajuda ou não...
    Em todo caso, Deus é por nós sempre!
    Amo fados... saudade das amigas portuguesas maravilhosas comigo onde vivi 15 dias sem nenhum vestígio de solidão...
    Há pessoas experientes em tirar o outro da masmorra involuntária... você é uma delas, amigo.
    Seja muito feliz e abençoado!
    Bjm de paz e bem

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Perfeito amiga. Somos seres humanos portanto vulneráveis sim aos sentimentos e assim devemos ser respeitados e ajudados sempre.
      Um abração e grato pela participação.
      Bju no coração.

      Excluir
  6. Interessante a proposta de pensar sobre a solidão. Vim conhecer seu ponto de vista e visitarei os demais. Um tema atual tendo em vista a forma como hoje, predominantemente, ocorrem as relações. Mas positiva quando permite o encontro consigo mesmo e propicia a transbordamento da alma através da arte.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Grato pela vinda Norma e voce com sua especialidade pode muito agregar situações e reflexões.
      Volte sempre amiga.
      Bjs

      Excluir
  7. Olá, Toninho! Tuas postagens são sempre cheias de sabedoria e tua seleção musical acompanha o mesmo ritmo.
    Abraço!
    Sonia

    ResponderExcluir


Grato pela leitura e comentário isto me incentiva.
Alguma dificuldade aqui favor deixar comentários.
Meu outro blog http://mineirinho-passaredo.blogspot.com.br/

Toninho.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...