quarta-feira, 25 de março de 2015

Céu cor de prata.

Participando da BC_ Botando a cabeça para funcionar 6, que a Chica aqui chicabrincadepoesia.blogspot  nos convida à leitura de uma imagem (hoje uma difícil imagem rsrs). Então faço esta postagem dentro do misticismo em forma de conto e ao mesmo tempo uma lembrança de minha mãe, que completa hoje 2 anos de visita ao estelar. Participe também acessando o link acima.

Zé das latinhas morava sob um viaduto na marginal Pinheiros. Como abrigo a casinha improvisada de Madeirit, coberta por uma placa de isopor, que ele pintara com resto de tinta prateada. Ele dizia que era o seu Céu estrelado com a passagem das luzes. 

Naquela noite de chuvas intensas, de blackout na cidade, não conseguia dormir de preocupação com inundação do rio. Então descansava deitado na velha esteira olhando para o teto. Rezava num velho terço, orações para Santa Bárbara, que aprendera lá no interior de Minas Gerais, oração para os dias de chuvas com raios e trovões.

De repente percebeu uma luz amarela atravessando a placa de isopor. Naquele instante movido de uma emoção, acelerou suas orações como se aquela luz viesse de Deus, como fizera com os Três Reis Magos. 

Logo após viu vários pontos de luz sobre o teto, instante em que eclodiu um trovão, que quase arremessou o seu teto estrelado. Assustado em meio às orações, agarrou-se a uma imagem de Santa Barbara presente de sua madrinha, que trouxera das Minas Gerais. Permaneceu assim até o amanhecer, e quando viu a luz solar rompendo seu teto, levantou-se e partiu, para catar latinhas perto dos bares da cidade.

Toninho
25/03/2015 

Veja o que temos por lá http://mineirinho-passaredo.blogspot.com.br/
*******************************************************************
Esta oração muitas vezes acompanhei no seio de minha familia lá em Minas Gerais com aquelas chuvas torrenciais dos anos 60, numa cidade de enorme incidência de raios com trovões que pareciam que o mundo ia acabar.
 
Oração à Santa Bárbara 

Santa Bárbara, que sois mais forte que as torres das fortalezas e a violência dos furacões, fazei que os raios não me atinjam, os trovões não me assustem e o troar dos canhões não me abalem a coragem e a bravura. Ficai sempre ao meu lado para que possa enfrentar de fronte erguida e rosto sereno todas as tempestades e batalhas de minha vida, para que, vencedor de todas as lutas, com a consciência do dever cumprido, possa agradecer a vós, minha protetora, e render graças a Deus, criador do céu, da terra e da natureza: este Deus que tem poder de dominar o furor das tempestades e abrandar a crueldade das guerras. Santa Bárbara rogai por nós.


16 comentários:

  1. Toninho,tu és muito inspirado,creeeeedo! Dás show! Esse Zé latinha é apenas um dos tantos que andam por aí! E a estátua, a oração de e para Santa Bárbara, faz parte de nossas lembranças.

    Tive medo por ele, mas ao final, ainda bem o sol despontou e ele retomou a sua lida de catar latinhas.Tomara pudesse uma casinha melhor ,mais segura, construir. ADORE! Obrigadão! Levo o link! abração,chica

    ResponderExcluir
  2. Olá Toninho,

    Muito criativa a sua participação. Creio que a imagem me remeteria a nuvens ou a pensamentos. Não sou boa nisso-rsrs. Saiu-se muito bem.
    Lembrei-me também da minha mãe que, diante de trovoadas e relâmpagos, dizia em voz alta: " São Jerônimo! Santa Bárbara Virgem!"
    Não conhecia a oração.

    Abração.

    ResponderExcluir
  3. Mineirinho, minha mãe também rezava quando a tempestade se aproximava, além de queimar ramos bentos. Você me levou de volta à infância.
    A imagem o inspirou para um conto, que ficou ótimo. Bela participação! Bjs.

    ResponderExcluir
  4. Olá,amigo Toninho
    Desde criança aprendi a clamar por Santa Bárbara na hora da tempestade...
    Foi muito bom vc ter posto a oração!!!
    Quanto à história do catador, muito verídica e me lembrei de que, quando estava em Missão, levava uma doação (a mando de outra pessoa), todo dia pela manhãzinha, na volta da padaria, pra um homem que 'morava' numa barraca de papelão...
    Mais saudade deu-me ainda a missão e neste ano vou voltar por lá (é bem longe)... Sofrem muito com as chuvas e o sol causticante...
    Linda participação!!!
    Tenha uma noite abençoada!!!
    Bjm quaresmal

    ResponderExcluir
  5. Boa noite Toninho, rendo-me mais uma vez à sua elevada criatividade e sensibilidade com que aborda seja que tema for!
    Excelente esta forma de homenagear sua Mãe!
    A oração a Santa Bárbara também me remete para essa época, em que a minha avó rezava uma oração semelhante!
    Beijinhos e uma noite tranquila.
    Ailime

    ResponderExcluir
  6. Bem inspirada a sua participação, Toninho! Bonita!!
    Das férias, um grande abraço...
    Muita Paz!

    ResponderExcluir
  7. Oi Toninho
    Parabéns pelo lindo conto intenso na conotação da fé
    Meu amigo e eu que pensava que só eu fazia a Oração de Santa Bárbara pedindo proteção na hora dos raios e trovões. É coisa de mineiro?
    Na nossa região a incidência de raios é muito forte... Montanhas e mais montanhas!
    Sua participação ficou esplendorosa. Eu ameiii
    Beijos da amiga de Minas

    ResponderExcluir
  8. Lindo conto que nos fez torce pelo bem estar do Zé da latinha. Nunca fiz esta oração, mas sei que muitos a usam para se proteger do medo dos raios. Eu tenho horror a eles, principalmente quando estou nas ruas.
    bjs

    ResponderExcluir
  9. Toninho, quero muito essa oração! Você pode me enviá-la, pois não consegui aqui, copiá-la? Minha mãe tinha pavor a chuva violenta e eu não! Agora sem ela, eu é que fico com medo! Por aqui há raios demais tanto que a cidade se chama Santa Bárbara! O catador de latinhas me encantou e eu até já disse a Luma, que se um dia, Deus me livre, eu morar debaixo da ponte, meu cantinho será o mais enfeitadinho do pedaço e farei uma placa assim prateada e terei meu Santo Antônio num altarzinho de caixotinho! Amei! Super abraço!

    ResponderExcluir
  10. Por aqui quando se aproxima um temporal também apelamos para Santa Bárbara e São José.
    Toninho, enquanto escrevo esse comentário assisto o meu Grêmio ganhar do Novo Hamburgo por 1 X 0, estamos no início do 2º tempo.
    Abraço!
    Sonia

    ResponderExcluir
  11. Toninho, legal voce tranpor a cena da imagem para um outro universo...falamos tanto em preservação do planeta, mas teos que estar atento tb à preservação e bemestar dos nossos semelhantes!!!!! obrigado por partilhar a oração!!! aabs

    ResponderExcluir
  12. Viajei na história Toninho. Eu gosto de ver os contos. Parabéns..
    E que linda invocação à Santa Bárbara. Que ela rogai por todos nós. Amém.
    Beijos doces à lembrança de sua eterna mãezinha!

    Teresinha e Maria!

    ResponderExcluir
  13. Uma participação tocante esta que nos presenteou amigo Toninho.
    Dá-nos sempre algo pessoal em todas as suas postagens o que muito me sensibiliza.

    beijinho com carinho

    ResponderExcluir
  14. Lindo conto, Tonin! Parabéns!

    Ainda bem que um autêntico mineiro pode perder tudo, entretanto jamais perderá sua mineirice, que lhe dará forças nas horas difíceis.

    ResponderExcluir
  15. Muito tocante a sua história. Zé das latinhas é um fofo,
    dá vontade de conhecer , porque fé assim é rara.

    ResponderExcluir
  16. Amigo Toninho, o Zé das latinhas representa a vida de muitos brasileiros que labutam e com fé vão vivendo ou sobrevivendo na medida do possível! Se me permite copiei a oração de Sta. Bárbara para os dias de tempestades, rs.
    Fique à vontade para copiar a receita do bolo do marido, fez sucesso por aqui e espero que faça por aí tbm! Rs
    Abraços e um ótimo final de semana! =)

    Vivendo e Aprendendo
    Fotos e Prosas

    ResponderExcluir


Grato pela leitura e comentário isto me incentiva.
Alguma dificuldade aqui favor deixar comentários.
Meu outro blog http://mineirinho-passaredo.blogspot.com.br/

Toninho.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...