segunda-feira, 9 de fevereiro de 2015

Sintonia da saudade

A Sissi em seu blog lançou um desafio para os amigos, que será toda segunda feira. A mecânica é oferecer uma imagem e com ela uma situação: e se... Assim crie livremente e leve o link para ela aqui: reflexoesrapidas.











Saudades eu as tenho demais,
Do tempo da minha infância
Lá num cantinho das Gerais,
Onde vivi com muita alegria.

São lembranças belas e felizes
Que ainda inspiram a poesia,
São como aquelas cicatrizes,
Mas que se abrem na sangria.

Tenho estas belas lembranças
Que as sintonizo na memoria,
Giro o dial, acordo a criança,
É quem sabe minha trajetória.

Mas quando sai de sintonia,
Toca minha mão levemente,
Hora de voltar da infância,
Para a realidade docemente.


Toninho.
09/02/2015.
*****************************************************
Uma boa e bela semana a vocês.
veja  aqui também mais coisas nossa: mineirinho-passaredo

11 comentários:

  1. Toninho, ficou linda e bem registrada a tua saudade e participação! Valeu muito! abraços, tudo de bom,lindo dia! chica

    ResponderExcluir
  2. Oi Toninho,
    O poema descrevendo sua saudade, achei muito bonito.
    Às vezes da impressão que a saudade chega mesmo,
    pelo ar...
    Parabéns pela participação nessa blogagem coletiva.
    Bjs!

    ResponderExcluir
  3. Boa tarde Toninho, que poema lindo falando da saudade da sua infância!
    Belíssima participação!
    Beijinhos e uma boa semana.
    Ailime

    ResponderExcluir
  4. Simplesmente lindo o seu poema Toninho. Adorei, fez-me ter saudades da minha infância. Obrigado pela participação. Espero que continue. Beijinhos

    ResponderExcluir
  5. Olá, amigo Toninho
    Sim, há que se voltar à doce realidade onde talvez não se dê tantos sorrisos sinceros e puros e nãos e diverte com tão pouco mas é a vida...
    Muita saudade da doce infância também que procuro reviver nos netinhos agora (estou na terceira infância, rs...)
    Bjm fraternal

    ResponderExcluir
  6. Toninho, o que nó temos de sobra são as saudades, eu gosto, não que eu viva das mesmas, mais é bom recordar,e ir cada dia acumulando mais, sempre as coisas boas,para ajudarmos a viver melhor. Lindo o teu poema , sobre a saudade vc não precisa de muitas palavras para falar, é o dom que tens amigo, um abraço grande.

    ResponderExcluir
  7. estimado amigo
    Saudades temos de sobra mas as que nos remetem à infância tem o doce sabor da ternura e da espontaneidade. Como éramos felizes!
    Mas num solavanco caímos de volta na realidade
    Um poema lindo, de uma ternura ímpar
    Beijos da conterrânea amiga.

    Ps. Sabe eu adorei aquele abraço mineiro de flor!!! Obrigada viu??

    ResponderExcluir
  8. Olá Toninho essa nossa Gerais é m,esmo inesquecível, lindo seu poema, e quem não sente saudades da infância não é mesmo?! Abraços caro amigo e uma quinta feira de grandes momentos!!

    Att; Wesley Felício
    Made in Brazil Art e Artesanato

    ResponderExcluir
  9. Toninho:
    O ideal seria podermos entrar numa máquina do tempo e reviver os bons momentos.
    Enquanto isso não é possível, a gente usa a memória para sintonizar a alegria.
    Abraços:
    Sil

    ResponderExcluir
  10. Vim rapidinho responder:> CLaaaaaaaaaaarov que valeu! Ótima! abração, lindo feriadão,chica

    ResponderExcluir


Grato pela leitura e comentário isto me incentiva.
Alguma dificuldade aqui favor deixar comentários.
Meu outro blog http://mineirinho-passaredo.blogspot.com.br/

Toninho.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...